ESPIRITUALIDADE – O GRANDE AMOR QUE ANIMA O VIVER

Falando Daquela Luz que só o Coração Compreende

O meu caminho é igual ao de todos…Sempre rumo à consciência cósmica. A cor da minha pele não é importante…Porque nós todos viemos da mesma Luz. 

O meu discernimento me diz o seguinte…Ninguém é superior aos outros! O meu coração é o meu lugar…É nele que mora o Amor que me anima. 

O meu templo é em qualquer lugar…Aonde eu possa fazer o Bem sem olhar a quem. A minha prece não é formatada pela minha mente…É o meu coração que me diz. 

Os meus chacras são comandados pela Luz…Ela que manda! Eu não sou mestre de nada…Ainda não sou capaz de vencer a mim mesmo. 

Eu não sou especial e nem escolhido…Estou mais para auxiliar de serviços gerais espirituais. Eu sei que o meu corpo não tem bolsos…Isso me diz que nada levarei na hora de minha partida. 

Eu sei que nem o corpo físico me pertence…Assim como sei que eu sou uma consciência espiritual. 

Eu não sou emissário da nova era – e nem de nenhuma época…Eu estou mais para avatarzinho mixuruca, tentando melhorar. 

Eu não sei nada de grandes mistérios e nem de iniciações cósmicas…Mas, já estou conhecendo os meus pequenos mistérios – e eles são muitos. 

Eu sei que a minha aura reflete o que eu penso e sinto…Eu sei bem do trabalho que dá todo dia renovar as energias. 

Quem me conhece bem é o Alto, mais do que eu mesmo…Portanto, não tenho como indicar o caminho para ninguém. 

Eu sei que ninguém é perfeito(a), muito menos eu…Mas sei de muitas pessoas de valor que estão fazendo coisas boas na Terra. 

Eu não vim de Órion ou das Plêiades, eu cresci na baixada fluminense…Isso me fez mais gente e parceiro dos outros. 

Eu sou um alpinista consciencial e escalo uma montanha todo dia…Pois eu sei das cordilheiras infinitas dentro de mim mesmo. 

Eu não sei quando portais se abrem e nem sei de nenhum calendário cósmico…Mas sei que todo tempo é tempo de crescer! 

Eu não tenho nenhuma profecia e nem sou arauto de nada…O que sei é do dia de hoje na minha frente e o quanto preciso aprender. 

Eu sei do meu pequeno papel na imensa engrenagem da vida…Isso já me deixa contente demais, muito mais do que aparento. 

Eu sei da honra que é trabalhar com a Espiritualidade…E sou muito grato ao Alto por me permitir navegar nas águas da consciência. 

Eu sei que momentos difíceis acontecem – eu também estou na Terra…Assim como eu sei da Luz que cada um carrega em si mesmo. 

Ah, como eu sei dessa Luz…

Ela é minha mãe.

 P.S.: Há uma Luz… Que brilha muito. Mais do que bilhões de sóis juntos. É a essência da alma. Essa é a Luz que brilha no coração. (Dedicado a todos os que amam a Espiritualidade de qualquer linha e os que se mantém fiéis à Luz, mesmo nos dias difíceis.) Paz e Luz!

– Wagner Borges. São Paulo, 6 de abril de 2020.

(fonte)

1728 espiritualidade o grande amor que anima o viver ii

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s