O SOL DA MEIA-NOITE II

Quando as gotinhas de fogo descem…

Você consegue imaginar lágrimas de sol caindo sobre sua cabeça?
Uma esfera luminosa de onde descem gotas de fogo…
E elas interpenetram o seu cérebro e vão queimando pensamentos ruins.
A seguir, elas descem mais… e chegam à parte interna do seu peito.
E, ali, elas vão queimando as crostas de suas emoções alienantes.
Você consegue visualizar um fogo que arde sem abrasar a sua razão?
E, depois, você seria capaz de dissolver no vento as cinzas que restarem?
As suas vãs aspirações jogadas ao vento, como partículas doloridas que se vão…
E mais: você agradeceria ao fogo por essa incineração consciencial?
Você seria capaz de voltar sobre os seus próprios passos e acertar sua jornada?
Livre dos pesos anteriores, você seria forte para abraçar a Luz?
Você se permitiria ser feliz realmente, sem as ilusões de outrora?
Você voaria ludicamente nas asas de uma linda canção?
Você atravessaria a ponte escura dos seus medos para ver o Sol da meia-noite?
Enfim… Você poderia renascer para o seu melhor?

P.S.:
Ah, como betume, derreta o seu coração no fogo do Amor Que Ama Sem Nome…
E redescubra como é caminhar com brilho no olhar.
Sim, o mesmo brilho do Sol da meia-noite.
Oxalá, caro leitor(a), as lágrimas desse sol secreto iluminem a sua travessia.

(Essas palavras desceram em meu coração…
Enquanto uma esfera luminosa visitava o meu lar.
Então, eu fiz esses escritos no meio da noite.
Talvez, sejam gotinhas de fogo em forma de letrinhas…
Ou, quem sabe, uma prática de visualização criativa e sadia?
Ah, sei lá! Eu só fiz o que a esfera luminosa me inspirou a fazer.
E, agora, eu estou aqui, novamente como pequeno betume…
Sim, ardendo no fogo da alma).

Paz e Luz!

Autor: Wagner Borges

São Paulo, 17 de março de 2020.

 


Enviado por: =?UTF-8?Q?IPPB_-_Inst=2e_Pesq=2e_Projeciol=c3=b3gicas_e_Bioenerg=c3=a9?= =?UTF-8?Q?ticas?= <newsletter@ippb.org.br>